Mulher Aspirina


Todo “cafa” é preconceituoso?
julho 30, 2007, 3:26 pm
Filed under: Blog, Comportamento, Cotidiano, Imagens

Fiquei surpresa quando li o post do Cafa sobre calcinha “broxa”, sexy e afins.

Me pergunto:

  1. Todo cafa é preconceituoso?

  2. O que se passa na mente dessas criaturas quando o assunto é sexo?

Bem… calcinha bege broxante? Até concordo! Mas calcinha vermelha? Não, não. O fato é…, como, quem e em que hora se deve usar uma calcinha vermelha. É óbvio que no dia-a-dia usamos e preferimos calcinhas confortáveis, do tipo algodão, sungão, etc. Não que calcinhas como estas não sejam atraentes, se fizermos uma boa escolha, ela poderá sim ser excitante. Afinal, o homens também são movidos à fetiches e calcinhas coloridas e divertidas dão sempre aquele ar de menina desprovida. E isso poderá ser bem atrativo, acredite! Mas na hora da sedução, de um encontro a dois o que vale mesmo é a imaginção. Até concordo que num primeiro encontro em que haja a possibilidade de sexo, amor, uma intimidade no qual o seu parceiro tenha a oportunidade de ver a tão famigerada “calcinha nossa de cada dia”, uma cor provocante, não seja a melhor indicação, uma vez que literalmente a cor da sua calcinha reflete o seu maior desejo. Então…, você não vai querer sair com um carinha e ter seus desejos estampados na sua testa, literalmente, vai? Tipo: “eiiiii tô afim de te seduzir e de te deixar maluco e foi tudo planejado”. kkkkk… acredito que não, pois será seu fim. Bem, nesse momento eu até concordo com o cafa, pode ser vulgar, eu disse PODE. Não concordo também que sexo no primeiro encontro seja sempre vulgar, existem exceções e situações especiais, é claro! Mas uma calcinha vermelha, preta de renda, realmente sensual não tem nada de vulgar, principalmente se a mulher não é. Decididamente a vulgaridade não está na peça e sim na mulher que a usa, existe uma grande diferença que pelo visto o cafa desconhece, rs… entre ser “vulgar” e ser “sensual”. Acredito que a vulgaridade é criminosa e está incorporada à personalidade. A sensualidade está presente no desejo, na excitação quando existe amor ou pelo menos quando espelha carinho e respeito pela outra pessoa. Aí sim, a coisa rola bem diferente

Voltando…

Refletindo cá com meus botões… penso: O homem também pode ser vulgar, sabem como?

Imagine você mulher que passou o dia inteiro preparando uma noite especial, bem diferente e romântica com alto grau de sedução para seu macho man, e:

  • estupidamente ele te desembrulha como um presente de criança e não com um presente elegante. Possivelmente ele nem observará o tipo ou a cor de calcinha que você veste. Acho que despir uma mulher é quase uma arte, nem todos sabem desempenhar bem essa tarefa. Apreciar uma calcinha vermelha observando todos os detalhes que ela possui pode ser tão agradável e sensual. Agora pára e imagine essa cena com: uma calcinha bege, uma branca ou preta, uma tipo sungão com estampa da PUCCA (a japinha mais sexy que já vi) e agora com uma calcinha vermelha. O que você achou?

  • outro ponto é o entalamento da calcinha entre as coxas. Aff… ninguém merece! Se sua mulher é sexy, nesse momento seu mundo pode cair. Não existe coisa mais complicada e quase impossível de manter um disfarce. Falo da força tarefa de retirar uma calcinha enrolada entre as pernas. Nada sexy e perfeitamente broxante, como diaria o cafa. Na verdade é um striper mal sucedido, pode chegar até ser ridículo uma vez que de tão enrolada a coisinha vermelha pode sumir.

  • a obsessão por vagina é algo destrutivo, nossa! é bem verdade que a grande maioria dos homens conseguem achar o clitóris sem mapa, mas o problema é que eles ainda acreditam que é na vagina que está o poço do prazer. Então… logo, uma calcinha seja ela grande ou pequena, sexy ou não, terá vida curta no seu corpinho lindo. Isso se ele antes mesmo de te tocar já te pedir pra ir tirando a roupa. Afffffemaria!!! Isso sim é que é excesso de vulgaridade. Kkkk…

Bem, a vulgaridade está dentro de cada um!

Eu gosto dessa:

200216653-001.jpg

E se fosse toda vermelha vinho com as bolinhas pretas (cores da Pucca) seria muita mais biiiiiitinha!!!


19 Comentários

Obrigado pela citação minha enfermeira preferida! rsrs

Quanto a vulgaridade, concordo com você que vai de cada um. Mas, calcinha vermelha (pra mim) nunca será tão sexy e instigante como um sukine (como o que vc citou) ou uma preta. Eu particularmente passo mal com sukine de bichinhos, desperta os meus hormônios.

Agora vai do gosto de cada um, meu tio adora uma calcinha de renda vermelha. Eu acho péssimo.

bjao!

Comentário por straits

as vermelhas tb não estão no meu top5 de preferidas, mais com certeza broxante não é.
agora essa que você postou, pqp, perfeita.
bjos.

Comentário por Dario

A vulgaridade está nos olhos de quem vê (ou não)…
Eu particularmente não acho que a cor ou o modelo da calcinha seja o motivo da vulgaridade.
Vulgar é a pessoa e não a peça intima que ela usa, como o Cafa mencionou eu também sou doido por essas calcinhas com bichinhos, tinha uma namoradinha minha que tinha uma com dois olhinhos na bunda (não era sexy machine, era mais biiitinha como diz a Aspirina) que eu adorava. Mas uma calcinha dessas por mais meiguinha, biiitinha que seja, numa mulher vulgar será vulgar de qqjeito, assim como uma calcinha de renda vermelha não ficava vulgar nessa referida namoradinha que eu tinha.
Quanto a calcinha bege ser broxante, eu vou repetir aqui o que disse no site do Cafa, aquilo lembra aquelas calçolas que a gente vê pendurado no varal da casa da avó… é foda… mas tudo depende de quem está dentro da calcinha.😀
Não sei se me fiz entender, mas é isso😀

Comentário por Gustavo

Reitero meu comentário feito no Manual…tudo é questão de “catiguria”🙂

Comentário por lagartaafricana

Bem, a vulgaridade está dentro de cada um!
Essa frase resumiu tudo.
Bjos!

Comentário por Cin

concordo com vc em (quase) tudo!
tb acho que ñ é a cor da calcinha que vai tornar a mulher vulgar.
mas eu uso calcinha vermelha pra trabalhar, é de algodão e tem coraçõezinhos, é fofa.
ñ uso calcinha de renda, a não ser q a ocasião realmente peça.
e acho q até uma branquinha, bem singela, se for usada por alguém vulgar, acaba perdendo o charme.

dependendo do clima, das pessoas e da intimidade até sair sem a dita pode ser sexy.

beijo pra ti.

Comentário por drika

Retribuindo o comentário😀

Quer trocar links?😀

Comentário por Júlio Câmara

Affe… *eu* estou me lixando se o embrulho é bege, do tempo da vovó, furada e manchada de clorofina, o que vale é o conteúdo. E sabe como eu analiso o conteúdo? Por aquele papo maneiro, por aquele olhar de quem diz que está curtindo a minha companhia, por aquele sorriso alegre e despreocupado de quem a meu lado não se importa com as horas, por aquele passeio de mãos dadas no meio da rua sem medo que alguém nos veja. Química é importante, claro, mas acessórios continuam sendo apenas… acessórios.😉

Abraços!

Comentário por Arthur "São Dogbert"

Como dizia Nietzsche “Es importiert nicht die Verpackung und ja, was es nach innen hat”… ou seja, “Não importa a embalagem, mas sim o que tem dentro dela”.
Como regra da publicidade, quando um produto não é de qualidade muito boa, geralmente procuram caprichar para que a embalagem seja bem atrativa…
Estela, você reclamou que eu não estava te visitando mais, que pecado, eu sempre leio seus maravilhosos textos, mas tenho usado muito o leitor de feeds; só que as vezes não da tempo de comentar, como fiz agora.

PS: A citação de Nietzsche acima é ficticia, tá…

Comentário por Marcus Corrêa

Bem, eu não sou o melhor entendedor de calcinhas desse mundo. Pra falar a verdade, nem o pior. rs. Mas, definitivamente, você disse tudo no post: vulgares são os rapazes que ‘desembrulham’ a mulher como se fosse uma patrola de plástico… e, pior, os que nem reparam que ela está usando calcinha. rs.

Comentário por Rody

Seguindo com o cronograma que eu havia estipulado, antes de começar a ler o post, que me fez repensar sobre o que dizer, sinto muito por seu avô, mas realmente acredito na quarta dimensãono esquema de “Matadouro #5”, K. Vonnegut. Ele diz que os alienígenas da quarta dimensão(esqueci o nome da raça que ele inventou, e posso estar errado quanto ao contexto), podiam ver o tempo como fotografias, assim não existe, passado, nem futuro, tudo é uma questão de pra onde vc olha. Quando eles vêem alguém “morto”, pensam que naquele momento a pessoa não está muito bem, então olham para outro lado da existência da pessoa, e focam apenas os bons momentos.
Meio abstrato, mas é por aí, a coisa.
Sobre calcinhas, não sei bem o que dizer, acho que o cenário define o figurino, geralmente.

Comentário por Antonio Hermida

Fala muié!🙂
To de volta, acho que voce nem lembra de ter passado lá no meu mundo de confusoes…
Bom, a polemica das calcinhas é básica, cada um tem suas opinioes… meu namorado detesta bege também, mas eu sinceramente nao tenho nada assim… Cooooontra.

Beijocas

Comentário por Aimée

Muito legais as suas considerações.
Adorei…
Mas a calcinha quase sempre enrola..
Tem seu charme tbm.

Beijos.

Comentário por Tentation

Hehehe, eu nunca reparei na cor da calcinha naum, isso é tão importante assim? Concordo que uma roupa íntima caprichada tem lá o seu valor, mas eu não me intimido com calcinhas beges não.

Vlw pelo comentário lá no Tragicomédia3!.

Abraços

Comentário por Marcelo

Seu blog é muito inteligente!
gostei pra caramba!

aparece

elisabetecunha.wordpress.com

Comentário por elisabetecunha

posso te linkar?
🙂

Comentário por elisabetecunha

[…] lançam mão de vários apetrechos para realizarem suas vontades e putarias. Como já citei aqui, existem homens que adoram lingeries provocantes, sejam nos acessórios que essas peças oferecem […]

Pingback por No, Enfermeira na PlayBoy « Mulher Aspirina

[…] lançam mão de vários apetrechos para realizarem suas vontades e putarias. Como já citei aqui, existem homens que adoram lingeries provocantes, sejam nos acessórios que essas peças oferecem […]

Pingback por Mulher Aspirina

[…] lançam mão de vários apetrechos para realizarem suas vontades e putarias. Como já citei aqui, existem homens que adoram lingeries provocantes, sejam nos acessórios que essas peças oferecem […]

Pingback por No, Enfermeira na PlayBoy: Mulher Remédio




Os comentários estão desativados.



%d blogueiros gostam disto: